sexta-feira, 30 de setembro de 2011

{this moment}

Uma foto sem palavras, capturando um momento da semana. Um simples, especial e extraordinário momento, que desejo parar, saborear e recordar.

Bom fim-de-semana!

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

era uma vez no Oceanário...

Este mês visitámos o Oceanário de Lisboa. Ficámos deslumbrados com tanta cor e desenho, apesar de por vezes ficar triste ao pensar que os animais, desde os peixes aos pinguins, estão fechados, num ambiente criado, artificial. Nada como vê-los livres! [isto dava outro post. adiante.] Mesmo assim, foi uma experiência interessante observá-los de perto e ver o espanto e entusiasmo dos pequenos. Gostei especialmente de estar pertinho da janela gigante a olhar os peixes. Quase tinhamos a sensação de estar mesmo no fundo do mar. Que agitação! Cresceu a vontade de mergulhar e ver os corais e peixes de perto, de nadar entre eles.

Fica um cheirinho daquilo que vimos.

video

[manhãs]

Um novo dia acorda. O sol abraça suavemente.
Os mais velhos preparam-se para mais um dia de escola, o Marcos dá-lhes música, o Flippy dorme embalado pelas vozes.
It`s a new day!






Para começar o dia de forma saborosa e nutritiva:

batido de côco e framboesa: 100g de framboesas congeladas , 2 colheres de sopa de açúcar amarelo, 2 colheres de sopa de côco ralado, 100 ml de leite de côco fresco e 200 ml de leite fresco.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

no final de um dia

Os dias em que os miúdos têm treino são sempre mais corridos. Quando o Timóteo está fora em trabalho, a correria aumenta. Eu, o Jojó e o Marcos vamos a pé buscar o Sammy à escola e seguimos para o treino, com as mochilas várias às costas. Voltamos a pé para casa e há os banhos, os trabalhos de casa, o jantar, a hora de deitar e depois a preparação do dia seguinte, quando os pequenos já dormem. E quando no final de um dia a vontade de preparar algo para comer é nenhuma, as sandes, frutas e saladas surgem com um sorriso apetecível. Na verdade não me importo, sou fã de sandes criativas. Fui em busca de um abacate para comer com açúcar amerelo, mas constatei que ainda estava bastante verde. Adiante. Preparei uma baguete de pão integral com: molho de mel e mostarda, queijo, presunto, maçã, azeitonas verdes e agrião, uma salada simples: alface verde e roxa, agrião, coentros e o resto da maçã que usei na sandes e um copo de sumo de maçã natural. Já está. Em seguida desfrutei, em silêncio. Sim, porque a noite volta e meia também traz algumas surpresas.


espreitem...

estas bolachas

este, este ou este quadro

a tolice deste vídeo e a ternura e criatividade deste.

[batido de côco e banana]

Após uma tarde no parque juntamente com a amiga Shana e os respectivos gaiatos, batido de banana precisa-se para repor as energias. Não eles, os pequenos, mas sim nós, os adultos. Sim, porque saltar e correr durante duas horas para eles é normalíssimo, apenas um aquecimento.

Eis a receita, que é também óptima para um pequeno-almoço dos filhotes, antes de saírem para a escola, para começarem o dia cheios de vigor!

Colocar no liquidificador, ou bater com a varinha mágica, 1 banana cortada, 100 ml de sumo de laranja [se tiver as laranjas no frio antes, melhor], 100 ml de leite de côco fresco, 100 ml de leite fresco e uma 1 colher de sopa de açúcar amarelo. Misturar tudo muito bem. Servir nos copos e colocar côco ralado por cima.

 Delicioso! Prontas para mais umas corridas.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

[cupcakes de canela+ raspberry lemonade]

Estes cupcakes encaixam na perfeição na estação do Outono e foram confecionados para a festa de anos do filho de uma amiga e para uma reunião da igreja. São de canela com uma cobertura de queijo, canela e uma pitada de cravinho. Sem dúvida um sabor desta estação. A massa do cupcake é a mesma que uso no meu bolo de canela, a cobertura provei pela primeira vez há umas semanas atrás, em casa da sis, fiz apenas ligeiras alterações nas quantidades de alguns ingredientes.


[receita]

cupcake:
*3 canecas de farinha com fermento
*3 canecas de açúcar amarelo [mal cheias] 
*3 ovos
*1 caneca de leite [bem cheia]
*1 caneca de óleo
*canela [coloco sempre a olho, mas deve dar uma colher de sopa...]

misturar todos os ingredientes muito bem e colocar a massa em pequenas formas. levar ao forno.

cobertura:
*175g de queijo philadélphia tradicional [pode usar outro queijo creme. pessoalmente, este é o meu preferido]
*350g de açúcar em pó
*125g de manteiga sem sal
*1/4 teaspoon de canela + um bocadinho
*uma pitada de cravinho

misturar bem todos os ingredientes até obter uma mistura cremosa. cobrir os cupcakes depois de frios e enfeitá-los como desejar.

[obrigatório comer muito devagar]

E como o Outono chegou mas o calor pelas minhas bandas continua bastante intenso, ontem fiz limonada de framboesas. Os miúdos gostaram especialmente de beber uma limonada rosa. A mim, recordou-me as limonadas que bebi na viagem ao Canadá. As "pink lemonades" estavam sempre presentes na mesa.

preparação:
*4 limões
*1 laranja
*3/4 cups de framboesas
*3 cups de água gelada
*1/2 cup de açúcar

colocar o açúcar e água num jarro e mexer. juntar as framboesas e mexer até o açúcar se dissolver e a cor das framboesas colorir a água. retirar as framboesas. espremer os limões e a laranja e juntar o sumo ao jarro. mexer. adicionar as framboesas e mexer novamente. servir nos copos e colocar  por cima framboesas congeladas. [umas folhas de hortelã também ficam sempre bem...]
Desfrute!



[aniversários]

Temos tido algumas festas de aniversários nos últimos tempos. Sempre bom estar por perto daqueles que amamos. O meu desejo é que continuem a viver olhando para o Criador, sempre, em todo o tempo.















domingo, 25 de setembro de 2011

[objectos com história]


Estes dois conjuntos fazem parte da minha infância. Incrível, o poder de um simples objecto! As imagens, pessoas e momentos que ressuscitam em nós. Esta loiça antiga leva-me de volta aos bazares, lanches e jantares da igreja onde cresci. Se fechar os olhos ainda vejo a minha avó Guida e a D. Emília, ou Mimi, como eu lhe chamava em pequena, na cozinha a servirem arroz doce, rissois, pasteis de bacalhau, fatias de bolo de laranja e queques de cenoura. Ainda sinto os cheiros da comida, dos produtos feitos à mão que eram vendidos e da mobília antiga. As vozes dos amigos a conversar, a rir e das crianças a brincar acendem-se na minha mente. Em criança temos um mundo próprio que se desenrola entre o mundo dos adultos. Lembro os jogos que faziamos no salão, a selva e o lugar seguro. Depois, de vez em quando, um adulto ousava entrar na nossa selva. Que atrevimento! Então, transformavam-se num monstro ou animail feroz que tinhamos de evitar ou às vezes de combater, caso apanhássemos um adulto que ainda se lembrava de como era ser criança e conseguia entrar numa brecha do nosso mundo imaginário. Mas apenas o conseguiam por momentos. Só nós que viviamos dentro dele conseguiamos permanecer nele o tempo todo, até os pais irem embora ou a igreja fechar. Aí, saimos do túnel e regressávamos à realidade dos adultos. Nessa altura, ou quando a minha avó Guida chamava o meu nome com uma chávena de chá de limão na mão. As chávenas estão comigo desde ontem. Só não tenho as gentis mãos da minha avó para segurarem nelas. E há alturas em que me fazem tanta falta...

sábado, 24 de setembro de 2011

{this moment}

Uma foto sem palavras, capturando um momento da semana. Um simples, especial e extraordinário momento, que desejo parar, saborear e recordar.


sexta-feira, 23 de setembro de 2011

[cinnamon rolls- yummy!!!]

Esta tarde fiz uma nova receita de cinnamon rolls e a razão de a deixar aqui quase de imediato é porque foi eleita a minha preferida. Simplesmente delicosa! Adaptei a receita do site moms who think. Óptima com ou sem a cobertura de queijo. Por aqui, o Sammy e o Timóteo preferem sem, já o Jojó e eu somos fãs da cobertura, enquanto o Marcos come satisfeito das duas maneiras. Um agradável modo de terminar uma semana de trabalho.




receita:

massa
*2 1/2 cups de farinha com fermento
*2 tblsp de açúcar branco
*1 1/4 tsp de fermento
*1/2 tsp de bicarbonato de sódio
*1/2 tsp de sal fino
*1 1/4 cups de leite
*6 tblsp de manteiga sem sal

recheio
*3/4 cup de açúcar amarelo
*1/4 cup de açúcar branco
*3 tblsp de canela
*1/8 tsp de sal fino
*1 tblsp de manteiga sem sal à temperatura ambiente

A cobertura de queijo fiz a olho. Misturei queijo philadélphia tradicional, manteiga sem sal, açúcar em pó, um pouco de leite e de baunilha.

1. Preparar o recheio: Juntar o açúcar amarelo, o açúcar branco, a canela, o sal e a manteiga. Misturar muito bem com as mãos até todos os ingredientes estarem bem ligados. Guardar.
2. Fazer a massa: numa tigela grande misturar a farinha, o açúcar, o fermento, o bicarbonato de sódio e o sal.
3. Numa outra tigela misturar o leite e duas colheres de manteiga derretida.
4. Juntar a mistura do leite à mistura da farinha e bater. Adicionar a farinha necessária de modo que a massa não cole às mãos.
5. Fazer uma bola  com a massa e colocá-la em cina de uma superfície enfarinhada.
6. Estende-la com a ajuda do rolo da massa formando um rectângulo e recheá-la com o recheio preparado inicialmente.
7. Enrolar e cortar em pedaços, estilo torta.
8. Colocar os pedaços num tabuleiro bem enfarinhado. Derreter duas colheres de sopa de manteiga e colocar por cima dos rolos de canela. Levar ao forno até cozer. [atenção, a massa deve permanecer macia.]
9. Retirar do forno e deixar arrefecer 10 minutos antes de colocar a cobertura de queijo por cima. Se preferir sem cobertura, não espere e ataque-os quentinhos. Aconselho um copo de leite fresco a acompanhar.

Bom proveito e um doce fim-de-semana para todos.
É noite de cinema cá por casa. Venham as pipocas!

welcome Fall!

Os nossos passos encontram folhas no chão. Os pensamentos vão voando com elas. O vento leva algumas coisas, mas também traz novas oportunidades. A tristeza de deixar, o entusiasmo do que está por chegar. É a harmonia frágil da vida e suas mudanças. O cheiro a lápis de carvão com o início da escola, a antecipação do Natal, as noites e manhãs frescas em que apetece novamente uma manta e uma caneca de chá quente. Está aí o Outono!



Uma vassoura para varrer as folhas imaginárias, feita pelo Jojó. [detalhe: virada ao contrário, transforma-se numa flor]. Para quando viver o Outono se tornar penoso.
Em jeito de celebração pela chegada da nova estação, as batatas assadas chegaram à mesa do jantar. Usei a salva que a amiga Shana me deu para obter aquele gosto especial.

[receita: descascar as batatas e lavá-las muito bem com água fria. cortá-las aos pedaços e colocar numa panela com água fria. deixar ferver e cozer durante 10 minutos. escorrer muito bem e colocá-las num tabuleiro com manteiga no fundo. temperar com sal e pimenta preta moída. levar ao forno previamente aquecido durante 30 minutos. entretanto, preparar a seguinte mistura: folhas de salva, alhos inteiros ou cortados ou meio, casca de uma clementina [pode ralar ou, se preferir, cortá-la em pedaços] e azeite. misturar bem e guardar. retirar as batatas do forno e esborrachá-las ligeiramente. espalhar a mistura da salva por cima das batatas e levar novamente ao forno durante mais 30 minutos, até estarem coradinhas e suculentas].


E a celebração continuou após o jantar. Em vez da habitual leitura do livro no quarto, as canetas ganharam vida no papel, na mesa da cozinha. E é sempre uma delícia ver os resultados e ouvir as explicações do que cada um desenhou. Separar um momento calmo e descontraído para o fazerem sempre resulta bem. Interessante como a  dada altura deixamos de desenhar, normalmente porque achamos que não temos jeito para o fazer. Talvez não tenhamos mesmo, mas o engraçado é que nesta altura, a maioria da criança desenha, sem pensar muito se tem realmente jeito para tal. Coloca no papel o mundo como o vê, sem receio. Ingenuidade que ainda não está manchada por complexos. Deixem-me agarrá-la o tempo que puder. 



E para terminar e porque fui bombardeada por bebidas idênticas no mundo dos blogues, à volta do mundo... não resisti. Chocolate quente para todos! E os vivas ecoaram pela cozinha. [derreti ao lume uma tabulete de chocolate de culinária com leite e natas. juntei chantily e syrup. obrigatório beber muito devagar].
Nesta estação do ano, gostava de presenciar e viver cenários como este. De observar as folhas a vestirem-se de amarelo, vermelho e castanho. De dançar entre elas e sentir aquela frescura revigorate com que o Outono nos presenteia após os dias quentes de Verão.

Welcome Fall!

quarta-feira, 21 de setembro de 2011