quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Porque há dias assim...

Esta manhã enchi-me de coragem, ou seja lá o que hei-de chamar ao que fiz. Preparei fraldas, águas, lenços de papel, bolachas e pus a mochila às costas.Com uma mão empurrei o carrinho do Marcos, que berrava de sono sem parar e com a outra o triciclo do Jojó que tentava desesperadamente manter-se em linha com o carro do mano sem ser por ele "atropelado". O Sammy acompanhava-nos na biciclecta e... fomos os quatro até ao parque. Não tenho fotos que registem o momento, pois não tinha mãos livres para segurar a máquina, que acabou por ficar em casa.Deixem-me dizer-vos que guiar um carrinho e um triciclo só com uma mão e ao mesmo tempo não é tarefa fácil e foi sem qualquer dúvida alvo de atenção para aqueles com os quais me cruzei pelo caminho.Biciclecta e triciclo estacionados na entrada do parque, era hora de brincar. O Sammy levou alguns carrinhos de casa e no escorrega descobriu estradas e túneis. O Jojó dedicou-se à contrução na areia com a ajuda de baldes e pás e eu lá fiquei no passeio, às voltas com o Marcos, sem desgrudar o olhar dos outros dois. Ao fim de uns valentes minutos o pequerrucho lá adormeceu, só não podia parar o carrinho, pois ele acordava e punha-se logo a chorar. Foi então que um senhor da construção civil me dise: "A menina daqui a pouco está tonta!" Eu sorri e pensei: "Tonta já eu ando há muito tempo!" e continuei as voltitas. Apesar de tudo o cenário era positivo. O Sammy e o Jonatas brincavam satisfeitos. Foi então que ambos se lembraram de querer o mesmo carrinho e em breves instantes tudo descarrilou. No meio de corridas e teimosia vi-me obrigada a parar o dito carro e... voltámos para casa. Carrinho numa mão, triciclo noutra e o Marcos novamete a chorar.
Provavelmente Deus quer moldar o meu carácter e ensinar-me a ser ainda mais paciente...só pode! E porque há dias em que nenhum livro, jogo, trabalho manual ou parque parece ajudar, ficam as sugestões que pus em prática hoje.
1- Agarrei em alguns brinquedos e coloquei-os lá fora. Incrível como só facto de os levar para o ar livre suscitou um novo interesse. (pelo menos por algum tempo.)
2- Enchi a banheira com água quente e dei-lhes gelo para brincarem.

3- Na falta de transporte para sair e ir comer um gelado, preparei panquecas para o final do dia. Têm também a vantagem de demorarem mais tempo a comer do que um gelado e de ter sido a minha sobrinha Soraia a fritá-las. (Eh!)
4- Orar constantemente e lembrar que o meu Deus está comigo a cada instante.

E venha lá mais uma noite do Jojó a chorar por causa dos dentidos. Depois deste dia, estou preparada para quaquer coisa!

8 comentários:

Anónimo disse...

e ainda consegues registar isto tudo no blog! valente! a criatividade e a surpresa parece funcionar bem..

beijinhos
shana

Rute Carla disse...

Deixaste-me pendurada no skipe...eh!

**Um simples Sorriso** disse...

bem ontem akilo e k foi dia:P

mas akelas pankekas ai coitadas era td menus redondas e esticadas:P

lool

bem gostei msm mt do serão podes sempre contar cmg:P

Love you**

Kella disse...

Mãe corajosa...eu nunca vou sózinha com os meus a lado nenhum...só mesmo ao fundo da rua apanhar pinhas e, desde que a Rebeca nasceu, nem isso faço!!

Anónimo disse...

És uma mãe fantástica! Orgulho-me da tua paciência e acima de tudo da força e coragem que tens para enfrentar três pequerruchos electricos durante todo o dia!Beijo grande
Nessa

Rute Carla disse...

Bigada a todos. Sinto que me falta tanto para ser fantástica...

zarah disse...

God gave you a beautiful, hard and special mission, sis ;)

Unknown disse...

Depois te conto como foi a experiência com o gelo! Tão bom rever os pequenos mesmo pequenos.